segunda-feira, 18 de março de 2013

Histórias em quadrinhos

As histórias em quadrinhos são enredos narrados quadro a quadro, por meio de desenhos e textos que utilizam o discurso direto como a língua falada.  Na Sala de Recursos Multifuncionais é possível  utilizar  as tecnologias assistivas e trabalhar com a  forma falada e a forma escrita das  palavras.

Jogos de Bingo

 O Bingo é um jogo  muito divertido e conhecido praticamente todas as crianças. Aproveitando essa diversão podemos torná-lo um recurso pedagógico, transformando  o bingo tradicional em bingo de letras, palavras, figuras, números e formas.

Escala Cuseinaire

 O material, chamado de  Escala Cuseinaire, ajuda a criança a construir os conceitos básicos de Matemática, além de favorecer a correspondência entre as estruturas mentais da criança e a relação que ela estabelece com as peças, através das atividades trabalhadas. Pode-se trabalhar sucessão numérica, comparação e inclusão, as quatro operações, o  dobro e a metade de uma quantidade, frações.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Tapete do Alfabeto

Esse recurso além de proporcionar a criança  o conhecimento das letras e da ordem alfabética, desenvolve a coordenação motora fina, a atenção e concentração dos alunos.

terça-feira, 12 de março de 2013


É necessário propiciar às crianças da Sala de Recursos Multifuncionais, atividades diversas onde possam identificar cédulas e moedas e desenvolver operações práticas com o sistema monetário.
Quebra cabeças sobreposto:desenvolve o raciocínio, atenção e percepção.
Recursos para trabalhar atividades de transferência de elementos, seleção de cores, reconhecimento de cores e formas.

Quebra cabeças

Os jogos de quebra cabeças, desenvolvem nos alunos as habilidades motoras, visuais, cognitivas e sociais.

segunda-feira, 11 de março de 2013

Figuras PECS


 FIGURAS PECS: Com as  figuras Pecs, além de trabalharmos  com as pranchas de comunicação para alunos com a comunicação limitada é  possível construírmos cartas enigmáticas  com essas figuras, que auxiliam no desenvolvimento  cognitivo e intelectual dos alunos com DI.

Plano de aula com o software Boardmaker



Plano de aula sobre o software Boardmaker
Tema: Explorando o  Boardmaker

Objetivos:
  • Explorar o software Boardmaker

  • Aprender sobre  as funcionalidades e atividades  pedagógicas disponíveis.

  • Utilizar as atividades como estímulo do desenvolvimento dos processos mentais dos alunos.




Áreas de Conhecimento:

Desenvolvimento cognitivo, intelectual e linguagem.


Conteúdos:
- Matemática;
- Ciências;
- Português




Procedimentos Metodológicos:

  • Atividades com Cantigas de roda– explorar as cantigas do  programa no menu  Cantigas de  roda, as quais possuem  som e imagem, onde a criança vai clicando nas figuras e a música vai se compondo. Cantigas: “a Dona Aranha”,  “Seu pintor”, “Hoje é Domingo”.Cantar as cantigas acompanhando a música  e sem a música.  Objetivo da atividade: conhecer as cantigas de roda.
  • Explorar a atividade organize os objetos, onde o aluno  irá organizar  cada objeto em seu devido lugar. Objeto da atividade: trabalhar a atenção e a sequenciação.
  • Explorar a atividade envolvendo números, com os sinais maior < e menor >, onde o aluno irá clicar no sinal indicando a maior quantidade, com os respectivos desenhos. Objetivo da atividade: identificar a noção de maior e menor número.
  • Explorar a atividade da fazenda, onde o aluno clica no animal, ouve o som que o animal produz, e leva-o até o seu alimento. Objetivo da atividade, conhecer os animais que vivem na fazenda e os seus respectivos habitats e alimentação.
  •  Explorar atividade relacione a figura com a palavra: onde a criança terá que clicar no nome da figura apresentada. Objetivo da atividade: Relacionar a imagem com sua  representação na forma escrita.


Recursos:

 Notebook, software Boardmaker

Avaliação:

Processual e contínua. Verificar a exploração das atividades do software, mediando o aluno quando apresentar dificuldades.


domingo, 10 de março de 2013



TRABALHANDO COM MANDALAS:
   O trabalho com mandalas é um instrumento para desenvolvimento pessoal  e dos aspectos da personalidade; reduz como medo, ansiedade, proporciona o relaxamento psicofísico, centramento, enraizamento, atenção e concentração. 





CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA: Com  atividades envolvendo rimas possibilitamos às crianças  o desenvolvimento da Consciência Fonológica.

 TRABALHANDO COM  A IDENTIDADE DA CRIANÇA  COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS: Possibilita a construção da identidade da criança a partir das relações sócio-histórico-culturais, de forma autêntica, consciente e contextualizada.



QUEBRA CABEÇAS DO ALFABETO: Relacionando a figura com a letra inicial e  o nome da figura.

QUEBRA CABEÇAS DE    PALAVRAS E FIGURAS
video
Um   Livro em  PPT que pode ser trabalhado   com  os alunos.

 Os panfletos e encartes de produtos de Supermercado, são excelentes  para construirmos recursos pedagógicos para  trabalharmos com  os alunos como esse Bingo de Produtos.

TRABALHANDO COM O LIVRO O GRANDE DIA:
Autor(a): Patrícia Secco
Tema: Diversidade

Assunto: Amizade, cidadania, necessidades especiais e voluntariado

Descrição: Rodrigo é um garoto especial. É um cadeirante, mas isso não o impede de participar do jogo de futebol.
 Cartelas para trabalhar a  construção da escrita de palavras.
Carta enigmática
  Cartelas do Bingo  Sonoro

 LIVRO DE TECIDO COM TEXTURAS: Com o livro de tecido ou TNT  com texturas  é  possível proporcionar a criança a contação de histórias, a estimulação tátil para  alunos com deficiência visual, além de desenvolver a imaginação, onde a criança cria sua própria história de acordo com as figuras.
EM BREVE  POSTAREI  AS NOVAS PÁGINAS DO LIVRO!!

quinta-feira, 7 de março de 2013


Indicação de filme sobre deficiência intelectual: Meu  nome  é rádio.

Sinopse e detalhes

Anderson, Carolina do Sul, 1976, na escola secundária T. L. Hanna. Harold Jones (Ed Harris) é o treinador local de futebol americano, que fica tão envolvido em preparar o time que raramente passa algum tempo com sua filha, Mary Helen (Sarah Drew), ou sua esposa, Linda (Debra Winger). Jones conhece um jovem "lento", James Robert Kennedy (Cuba Gooding Jr.), mas Jones nem ninguém sabia o nome dele, pois ele não falava e só perambulava em volta do campo de treinamento. Jones se preocupa com o jovem quando alguns dos jogadores da equipe fazem uma "brincadeira" de péssimo gosto, que deixou James apavorado. Tentando compensar o que tinham feito com o jovem, Jones o coloca sob sua proteção, além de lhe dar uma ocupação. Como ainda não sabia o nome dele e pelo fato dele gostar de rádios, passou a se chamá-lo de Radio. Mas ninguém sabia que, pelo menos em parte, a razão da preocupação de Jones é que tentava não repetir uma omissão que cometera, quando era um garot
Indicação de filme que aborda sobre deficiências: O óleo de Lorenzo.

Sinopse e detalhes

Um garoto levava uma vida normal até que, quando tinha seis anos, estranhas coisas aconteceram, pois ele passou a ter diversos problemas de ordem mental que foram diagnosticados como ALD, uma doença extremamente rara que provoca uma incurável degeneração no cérebro, levando o paciente à morte em no máximo dois anos. Os pais do menino ficam frustrados com o fracasso dos médicos e a falta de medicamento para uma doença desta natureza. Assim, começam a estudar e a pesquisar sozinhos, na esperança de descobrir algo que possa deter o avanço da doença.

quarta-feira, 6 de março de 2013

domingo, 3 de março de 2013

Trajetória da Educação Especial


Ao analisarmos a história da Educação Especial no Brasil e no mundo, percebemos que as pessoas com necessidades especiais, já sofreram muito preconceito, exclusão e discriminação na sociedade, se caracterizando como a fase da exclusão social. A partir dos séculos XVII e XIX, passou se a ver nas pessoas com necessidades especiais, sujeitos com direitos e possibilidades educativas, era  a fase da institucionalização ou normalização, onde os mesmos passaram a receber atendimentos em instituições filantrópicas. 
Somente no início do século XX, as pessoas com necessidades especiais passaram a ser inseridas nas escolas especiais, passando para a  fase da integração social. Finalmente na década de 90 surge a fase da inclusão escolar, que traz grandes mudanças aos sistemas educacionais, ao incluir os alunos com deficiências nas redes regulares de ensino e  garantir  o Atendimento Educacional Especializado.
Para garantir e efetivar o direito desses alunos a educação surgiram muitas  leis e decretos: A Convenção da Guatemala, promulgada no Brasil pelo Decreto n° 3.956/2001; a Constituição de 1988, no artigo 205, define a educação como um direito de todos, garantindo o pleno desenvolvimento da pessoa, o exercício da cidadania e a qualificação para o trabalho; as Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica, a Resolução CNE/CEB n° 2/2001, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Lei 9.394/96; o decreto 3.298 que regulamenta a Lei n°7.85389, dispõe sobre a Política Nacional para a Integração das pessoas portadora de Deficiência; o Decreto 3.956/2001, promulga a Convenção Interamericana para a Eliminação de todas as formas de Discriminação contra as pessoas portadores de Deficiências (Convenção da Guatemala); o Decreto n° 7.611/2011 assegura a inclusão dos alunos com necessidades educacionais especiais nas turmas comuns do ensino regular, garantindo o Atendimento Educacional Especializado; do Decreto 7.612/12 institui o plano Nacional dos direitos das pessoas com Deficiência, e em 2008,  é lançada pelo MEC, a política nacional na Perspectiva da Educação Inclusiva,que assegura aos alunos com necessidades a plena participação nos diversos segmentos da sociedade, garantindo o direito de serem diferentes e terem suas necessidades reconhecidas e atendidas para que possam desenvolver-se como cidadãos.
Sabemos que a inclusão é um processo gradativo de mudanças, e para alcançarmos com sucesso os objetivos da Política Nacional na Perspectiva da Educação Inclusiva, faz se necessárias ainda algumas mudanças na estrutura  do processo educacional, bem como na postura dos professores, que precisam se capacitar e que ainda não compreendem o processo de inclusão dos alunos com necessidades especiais.
Minha  atividade do curso de Formação de professores para  o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica da UFSCAR.


sábado, 2 de março de 2013

Mensagem


BEM VINDO À HOLANDA
por Emily Perl Knisley, 1987
Frequentemente, sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz a uma criança com deficiência - Uma tentativa de ajudar pessoas que não têm com quem compartilhar essa experiência única a entendê-la e imaginar como é vivenciá-la.

Seria como...

Ter um bebê é como planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo. As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante.
Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca. Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:
- BEM VINDO À HOLANDA!
- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!
Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.
A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.
Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.
É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.
Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.
E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.
Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o fato de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda.





sexta-feira, 1 de março de 2013


 JOGO ATENÇÃO, ATENÇÃO:
As revistas de figuras são muito úteis para motivar as crianças para a leitura. Observando as figuras, as crianças estão não somente desenvolvendo sua capacidade de discriminar visualmente, mas também tentando decifrar significado das palavras escritas.
Descrição:
Uma caixa de pizza contendo 60 quadradinhos recortados de revistas em quadrinhos e colados em diferentes posições; 60 cartelinhas com as mesmas figuras, recortadas de outra revista igual. Objetivo do jogo:parear as figuras iguais dentro da caixa.